Por que falar de mortificação se o Deus cristão é o Deus da vida? Não é a penitência um conceito medieval e ultrapassado? Não existe algo de patológico na valorização da dor? Impor sacrifícios ao corpo não é uma influência indevida do dualismo platônico dentro do cristianismo?


Por que falar de mortificação se o Deus cristão é o Deus da vida? Não é a penitência um conceito medieval e ultrapassado? Não existe algo de patológico na valorização da dor? Impor sacrifícios ao corpo não é uma influência indevida do dualismo platônico dentro do cristianismo?


Por que a volta às aulas causa uma mistura de sentimentos?

Recordo-me, com certa angústia, daquele portão de madeira sendo fechado. Do lado de fora, ela ficava a me olhar, meus braços tremiam de medo e as lágrimas escorriam dos meus olhos. Alguém, que eu acabara de conhecer, segurava-me e dizia palavras de conforto, assim foram os meus primeiros dias de aula.


FALE CONOSCO

  • Rua João Ridley Bufford,79 – Centro Santa Bárbara d’Oeste – SP
  • (19) 3044–3898
  • contato@operariosdamesse.org.br
  • Como Chegar

Pedido de Oração

Pesquise aqui