Blog - Formações

Cooperação de Maria

Estamos vivenciando o tempo de pentecostes, e dentro deste tempo quero trazer ao seu coração, a missão Redentora de Jesus juntamente com a cooperação de Maria. Em João 4,34, Jesus diz estas palavras: “Meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e consumar sua obra”; ou seja, aquilo que alimentava Jesus era fazer a vontade do Pai.

Leia mais...

O amor de Deus nos restaura

Amar deveria ser a essência da nossa vida. Quando amamos somos autênticos.Quando abrimos o coração para o amor, podemos experimentar o que o Criador sonhou para nós.

Somos criados na essência de Deus, e precisamos saber para quê fomos chamados neste mundo.Desde crianças, as pessoas, familiares exigem de nós um ofício, uma profissão, com o intuito de “sermos alguém na vida”.

Leia mais...

As escolhas

Durante nossas vidas recebemos tantas palavras, e por muitas vezes não conseguimos nem digeri-las dentro de nós. É absurda a quantidade de informações que se fala e se recebe ao longo de nossos dias e semanas, e diante de tudo isso, eu questiono: O que eu consigo aproveitar de tudo que escuto? 

Leia mais...

Jovem: em um mundo de iguais, seja diferente!

A juventude sempre foi sinônimo de irresponsabilidade, pela atitude de muitos jovens que motivados pelas tendências, acabam se lançando em tudo que o mundo pode oferecer, menos em Deus. Se lançam nas baladas, no sexo, nas drogas, nos crimes, no esporte, no namoro, nos estudos… Enfim, muitas coisas “até legais” mas que acabam com a nossa juventude.

Leia mais...

Jovem ressuscita!!!

Ao longo dos tempos vemos o ser humano em um processo de evolução, não digo de evolução de seu corpo, mas evolução nas descobertas científicas, no compreender da existência humana e tudo que envolve sua vida.

E vida é alegria, é novidade; jovem é sinônimo de vida, ou melhor, deveria ser, pois não vejo nos olhos dos jovens dessa geração a vida, mas  a morte refletida nas músicas, nas roupas, no comportamento, etc.

A música (nem sei se posso dizer que é música), que faz sucesso hoje só tem sexo, um grande apelo sexual, como nos ensina nosso querido Padre Marcio da Congregação Servos da Misericórdia: “A música está assim: um homem correndo atrás de mulher ou uma mulher correndo atrás de um homem”. Isso traz morte para a vida do jovem, morte intelectual, morte de caráter, morte da pureza. Pureza que existia nos olhos da Virgem Santíssima quando o anjo a visitou e que permaneceu com ela por toda a sua vida.

As roupas também deveriam ser censuradas. É a moda do quanto mais curto melhor, e infelizmente chegou até nossas igrejas. Muitos podem dizer: precisamos seguir a tendência! E que tendência é essa?  Da novela? Existiu um tempo que para se ver uma mulher com pouca roupa era preciso pagar em boates, infelizmente hoje apenas é preciso sentar nas praças das cidades.

Tudo isso traz a morte da inocência, e traz à escravidão da sensualidade que contamina as crianças, estas que cada vez mais cedo se tornam ativas sexualmente, meninas se tornam mães antes mesmo de saberem brincar com uma boneca, já tendo interrompidas suas infâncias para cuidar de seus filhos.

É a morte dos sonhos, a morte da beleza da juventude. E o que é um jovem sem sonhos e sem a beleza da juventude? Eu respondo: um zumbi! Isso mesmo, um zumbi que anda lentamente, é o corpo de uma pessoa morta, mas que aparentemente está viva. 

O grito de Deus pra juventude hoje, para você jovem é: - Ressuscita!!!

E como ressuscitar? Volte-se para o Senhor e encontre um verdadeiro sentido para viver. Longe do que te leva a ficar com o que passa o que perece. A sua alma Jovem deseja o eterno.

“O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar”. Mateus 24:35

Deixe entrar pelos seus ouvidos palavras de bênçãos, de vida e abandone-se nas mãos de Deus para que Ele te dê uma nova vida.

“Eis o que vos declara o Senhor Javé: vou fazer reentrar em vós o sopro da vida para vos fazer reviver”. Ezequiel 37,5.

Chega de ser zumbi e assuma sua verdade de “filho de Deus”, e deixe o Pai te modelar segundo a sua imagem e semelhança.

Até a próxima fuuuuuuuuuuuuuuiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!   

 

Anderson Gomes

Postulante da Comunidade Operários da Messe

O mover de Deus em Maria

Quero iniciar este artigo trazendo ao nosso coração a seguinte pergunta: qual é a vontade que nos move? Diante desta pergunta podemos refletir sobre qual vontade temos caminhado, temos dado os nossos passos; qual é a vontade que tem movido a nossa vida, que tem tido força sobre nós.

Leia mais...

O olhar de Maria

Vivemos em um tempo onde necessitamos ver o Cristo em todas as circunstâncias da nossa vida; não digo “ver” no sentido de que é preciso “ver para crer”, mas sim no sentido de que precisamos ter um olhar sensível para ver Cristo, para contemplar o ressuscitado em todas as situações. Para isso se faz necessário termos um olhar semelhante ao olhar da Virgem Maria.

No evangelho de Mateus vemos a passagem que diz: “O olho é a luz do corpo. Se teu olho é são, todo o seu corpo será iluminado”(Mt 6,22).

A virgem Maria teve este olhar são, por isso pôde contemplar a ressurreição mesmo nas situações de morte. Tudo que entra pelos nossos olhos, penetra nossa mente e se enraíza em nosso coração, a forma em que olhamos as situações é que faz toda a diferença em nossa vida.

Se tudo olharmos com um olhar doente, tudo em nós ficará doente; se tudo olharmos com um olhar de morte, de condenação, de julgamento, de revolta, indiferença, tudo em nós será morte. Se buscarmos este olhar de Maria, um olhar são, um olhar que não julga, não condena, não questiona, então contemplaremos a vida, a ressurreição; a partir destas ações poderemos dizer: “Eu vi o Senhor!”.

É este o olhar de Maria, que mesmo diante do calvário, ela estava ali, aos pés da cruz de Jesus, naquele momento seus olhos humanos contemplaram a morte, mas em seu coração havia o olhar que dizia: “Ele está Vivo”; e mesmo naquela situação de morte contemplava a ressurreição.

Este é o olhar que Maria quer nos dar, um olhar capaz de ver o Cristo vivo em todas as circunstâncias, de dizer mesmo diante de nossas dificuldades: “EU VI O SENHOR!”.

Podemos também falar de Maria Madalena, aquela que chorava diante do sepulcro do Senhor, pensando que seu corpo havia sido roubado; Jesus aparecendo a ela disse: “Mulher porque choras? Quem procura? Supondo ela que fosse o jardineiro, respondeu: Senhor, se tu o tiraste, diga-me onde o pusestes, e eu o irei buscar. Disse-lhe Jesus: Maria. Voltando-se ela exclamou em hebraico ‘Rabôni!’, que quer dizer mestre” ( Jo 20, 15-16).Maria Madalena naquele momento não reconheceu Jesus por causa da dificuldade que passava, mas ao mesmo tempo, em meio às lágrimas queria ver o Senhor, de modo que Jesus se revela a ela, apenas a chamando pelo nome “Maria”, e ela o reconhece, em meio às lágrimas, aos prantos, ao sentimento de morte que havia dentro de si.

Diante de tudo isso, brota a alegria, e a palavra ainda vai nos dizer que Maria correu para anunciar aos discípulos: “Eu vi o Senhor!”.

Que pela intercessão da Virgem Maria possamos ter este olhar capaz de ver o Cristo ressuscitado em todas as situações, e que a exemplo de Maria Madalena possamos anunciar que mesmo em meio as tribulações, vimos o Senhor, pois Ele é o Cristo que se revela a nós, que se deixa encontrar por nós, o mesmo de ontem, de hoje e de sempre.

Que a Virgem Maria nos dê um olhar capaz de contemplar a ressurreição. Amém. 

 

Laís Regina

Postulante da comunidade Operários da Messe