Todos somos chamados a Santidade

Quero iniciar esse artigo dizendo da necessidade em quebrarmos o conceito de santidade como sinônimo de perfeição. A melhor expressão para definir seu significado está em considerar um Santo, aquele que está separado por Deus do comum e da mesmice.

 

Sem um coração santo não se pode viver em santidade. Santidade é o clamor do coração de Deus para o seu povo, não só desde a antiguidade, mas até os dias de hoje. A Santidade se refere a sua natureza essencial, não é tanto um atributo de Deus, pois é o próprio fundamento do seu ser. “Procurai a paz com todos e ao mesmo tempo a santidade, sem a qual ninguém pode ver o Senhor. ” Heb.12,14

A santidade é pureza de vida, é uma graça vinda a nós pelo próprio Deus e aqueles que pela graça e por intermédio da fé seguem e recebem a santificação de Cristo, certamente verão a Deus e se tornarão semelhantes a Ele. “Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação” I Tessalonicenses 4.3

Infelizmente ainda muitos têm se comportado com indiferença, ante a proposta que o evangelho nos dá a partir da vivência do sagrado uma vida plena para desfrutarmos. Ser santo não significa ser perfeito, mas ser íntegro de coração e reconhecer que é falho e pecador, que necessita da graça de Deus todos os dias.

É através da santificação que Deus passa a agir em nós de maneira que nos assemelhamos mais a Ele. Precisamos observar a Palavra de Deus, porque esta é a principal forma de nos santificarmos realmente no Senhor.

A santidade é uma opção de vida, pois para vivencia-la se faz necessário abrir mão de uma série de coisas, principalmente a cada dia dizer NÃO AO PECADO e SIM PARA O PROJETO DE DEUS em nossa vida.  Ser Santo é um desafio constante, pois a cada momento é preciso abrir mão de muitas coisas, e principalmente renunciar a sua própria vida.

Ser Santo é ser separado para o serviço de Deus e do próximo, é fazer de sua vida uma propriedade exclusiva de Deus, vivendo assim uma vida marcada pela justiça que é sinônimo de santidade.

 

“ Bem, realmente a santidade é a face mais bela da Igreja, a face mais bela: é nos recobrir em comunhão com Deus, na plenitude da sua vida e do seu amor. Entende-se, então, que a santidade não é uma prerrogativa somente de alguns: a santidade é um dom que é oferecido a todos, ninguém excluído, pelo qual constitui o caráter distintivo de cada cristão. ” 

 

César Quirino 

Fundador