A Imaculada Conceição…

Então, na plenitude dos tempos Deus enviou Seu Filho ao mundo, nascido de uma mulher” (Gl4,4). No ponto central da historia da salvação, dá- se um acontecimento impar em que entra em cena a figura de uma Mulher. A Imaculada Conceição de Nossa Senhora foi o primeiro fruto que Jesus conquistou com Sua morte. O Anjo Gabriel lhe disse na Anunciação: “ Ave, cheia de graça…”(Lc 1,28). Nesse “ cheia de graça”, a Igreja entendeu todo o ministério e dogma da Conceição Imaculada de Maria. Se ela é “ cheia de graça”, é porque é desde sempre toda pura, bela, Imaculada. O Espírito Santo mostrou à Igreja essa verdade de fé. Em 8 de dezembro de 1854, o Papa Pio IX declarou dogma de fé a doutrina que ensinava ter sido a Mãe de Deus concebida sem mancha por um especial privilégio divino. Na Bula Ineffabilis Deus, o Papa diz:

“Nós declaramos, decretamos e definimos que a doutrina segundo a qual, por uma graça e um especial privilégio de Deus Todo-Poderoso e em virtude dos méritos de Jesus Cristo, salvador do gênero humano, a bem-aventurada Virgem Maria foi preservada de toda a mancha de pecado original no primeiro instante de sua conceição, foi revelada por Deus e deve, por conseguinte, ser crida firmemente e constantemente por todos os fiéis”.S.Bernardino de Sena (1444), diz a Maria: “Antes de toda criatura fostes, ó Senhora, destinada na mente do Senhor para Mãe do Homem Deus.Se não por outro motivo, ao menos pela honra de seu Filho, que é Deus, era necessário que o Pai Eterno a criasse pura de toda mancha”. S.João Damasceno, doutor da Igreja(449), afirma: “ Há, porém, entre a Mãe de Deus e os servos de Deus uma infinita distância”. E pergunta S.Anselmo, bispo e doutor da Igreja(1109): “Deus, que pôde conceder a Eva a graça de vir ao mundo imaculada, não teria podido concede-la também a Maria ?. Nenhum de nós pode escolher a Mãe; Jesus o pode.S.Agostinho (430) disse: “Nem se deve tocar na palavra ‘pecado’ em se tratando de Maria: e isso por respeito Àquele de quem mereceu ser a Mãe, que a preservou de todo pecado por sua graça”.Pergunta S.Cirilo de Alexandria (370-444), bispo e doutor da Igreja: “Que arquiteto, erguendo uma casa de moradia, consentiria que seu inimigo a possuísse inteiramente e a habitasse?”. O dogma da Imaculada Conceição de Maria define claramente a realidade do pecado original.

A própria Virgem Maria, em pessoa, quis confirmar esse dogma. Em 25 de março de 1858, na festa da Anunciação, revelou seu nome a Santa Bernadette, nas aparições de Lourdes. Disse- lhe ela: “Eu sou a Imaculada Conceição”.

Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.

Prof.Felipe Aquino
(Cleofas)
Ecce ancilla Domini fiat mihi secundum verbum Faça-se em mim segundo a tua palavra.


FALE CONOSCO

  • Rua João Ridley Bufford,79 – Centro Santa Bárbara d’Oeste – SP
  • (19) 3044–3898
  • contato@operariosdamesse.org.br
  • Como Chegar

Pedido de Oração

Pesquise aqui