Maria, misericordiosa como o Pai

 

Quando recitamos a Salve Rainha, mencionamos duas vezes essa ligação: “Mãe de Misericórdia” e “A nós volvei esses vossos olhos misericordiosos”. Portanto, a nossa confiança em Maria deve ser ilimitada porque ela é Rainha de Misericórdia. Diz-nos Roberto, abade: “Se Jesus é Rei do universo, do universo também é Maria Rainha”. [1]

A denotação do título de Rainha (Ap 12,1) à Virgem Maria já nos abre o coração a confiar nela. Dizem-nos alguns autores que a magnificência dos reis e rainhas consiste em aliviar os desgraçados. 

Canonizado pelo Papa Pio XI, Santo Alberto Magno nos explica melhor isso:

“O próprio nome de rainha denota piedade e providência para com os pobres, enquanto que o de imperatriz dá ares de severidade e rigor.” [3]

Seríamos muito lesados se não recorrêssemos a esta tão boa Mãe, que o próprio Deus nos deu, resevando a ela o reinado da misericórdia por ser nossa mãe. Maria coopera pela graça com a misericórdia de Deus.

O Papa São João Paulo II expressa o auxílio de Maria aos cristãos:

“Os cristãos invocam Maria como ‘Auxiliadora’, reconhecendo-lhe o amor materno que vê as necessidades dos seus filhos e está pronta a intervir em ajuda deles, sobretudo quando está em jogo a salvação eterna. A convicção de que Maria está próxima de quantos sofrem ou se encontram em situações de grave perigo, sugeriu aos fiéis invocá-la como “Socorro”. A mesma confiante certeza é expressa pela mais antiga oração mariana, com as palavras: “sob a vossa proteção recorremos a vós, Santa Mãe de Deus, não desprezeis as súplicas de nós que estamos na prova, e livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita!” (Do Breviário Romano).

Segundo São Luís Maria G. de Montfort, Maria nunca guarda algo para si, ela oferece tudo a Deus. Tudo que entregamos a ela, nossas súplicas, sofrimentos, dores, alegrias, ela oferece a Deus e intercede a Ele por nós. É a intercessão misericordiosa de Maria que chega a Deus.

Maria é o último refúgio para o pecador e para os que sofrem, por isso rezamos: Saúde dos enfermos, rogai por nós; Refúgio dos pecadores, rogai por nós; Consoladora dos aflitos, rogai por nós; Auxilio dos cristãos, rogai por nós.

Santo Epifânio nos diz algo muito interessante:

“Ele chama a divina Mãe de onividente, pois, como Mãe desvelada, é toda olhos para atender às nossas misérias na terra e aliviá-las. Perguntaram um dia ao demônio, quando era esconjurado de um possesso, qual a ocupação de Maria. Respondeu o interrogado: Sobe e desce. Queria dizer que essa bondosíssima Rainha desce sem cessar á terra para trazer as graças aos homens, e sobe aos céus para obter favorável despacho às nossas preces.” [4]

Maria está pronta para nos consolar, recorramos a ela. A Rainha do Céu é nossa Mãe e, como mãe, ela quer cuidar de nós, segurar a nossa mão e nos guiar para o céu. Não tenhamos medo de amar Maria, recorramos à sua misericórdia.


FALE CONOSCO

  • Rua João Ridley Bufford,79 – Centro Santa Bárbara d’Oeste – SP
  • (19) 3044–3898
  • contato@operariosdamesse.org.br
  • Como Chegar

Pedido de Oração

Pesquise aqui