PAI EM TUAS MÃOS ENTREGO O MEU ESPIRITO

 

 

Jesus entregou-se confiante – “Nas Tuas mãos entrego...” – Era um grito de confiança absoluta. Diante das portas da morte, aconchegando-se nas mãos do Pai, era uma vida que descansava sobre a providência do Pai. Será que somos ainda resistentes ao PODER dessa mão protetora?

Dizem que geralmente as pessoas morrem do jeito que vivem. A vida de Cristo foi de dependência do poder de Seu Pai. Ele foi capaz de entregar Sua vida a Deus na hora da morte, porque passara toda a vida em completa entrega ao Pai. Queira Deus que quando chegar o fim de nossa existência, as nossas palavras revelem o que foi a nossa vida.

Infelizmente por falta de fé somos levados a uma condição de acreditar somente naquilo que enxergamos com nossos olhos físicos, ou aquilo que podemos concluir por meio de nossa razão.

Com Jesus nada era racionalmente considerável, porém às palavras de entrega de sua vida não eram o resultado de uma derrota, mas um ato livre da sua própria vontade.

Entre toda aparente derrota da cruz, Jesus se posicionava conforme sua fé, reafirmando em sua atitude aquilo que anteriormente havia proclamado: “Ninguém a tira de mim, mas eu a dou por minha espontânea vontade. Tenho autoridade para dá-la e para retomá-la. Esta ordem recebi de meu Pai.” (João 10:18).

Decididamente Jesus caminhou em direção da cruz, pois a morte não foi até Ele, Jesus foi ao encontro dela. Santo Agostinho disse: “Ele desistiu de viver porque quis, quando e como o quis.” Jesus morreu de acordo com os propósitos divinos, não por causa do capricho de homens covardes. Da mesma forma, mesmo que estejamos nas mãos de enfermidades e acidentes, podemos estar nas mãos de Deus.

Jesus se entregou voluntariamente nas mãos de pecadores e, voluntariamente, entregou-se nas mãos de Deus. Cercado pelos que o odiavam, consciente de que ninguém tinha se importado com as injustiças contra Ele; sabendo que os discípulos tinham, na maior parte, desertado, nessas circunstâncias Ele podia contar com o Pai. 

Estar nas mãos do Pai é estar nas mãos do Filho. As mãos do Filho e do Pai estão em harmonia, pois estão entrelaçadas. Assim o segredo da vida é estar nas mãos do Pai. Estar nas mãos do Pai é estar no melhor, no mais seguro e aconchegante lugar do Universo.

Você está nas mãos do Pai? Veja: Estar nas mãos do Pai não é tudo do que precisamos? Ele oferece-nos as suas mãos. Quanta segurança há em saber que debaixo de tudo há sempre as mãos de um Pai.

Nada, ninguém, nenhum acontecimento pode causar-nos dano. Sempre há mãos protetoras, fortes e carinhosas que nos acolhem. Quem poderá nos retirar das mãos do Pai?

Jesus, não somente nos ensinou como viver, mas nos ensinou também como morrer. Ele estava preparado para morrer. e mesmo cercado pelas circunstâncias mais adversas,  morreu em paz.

A fé é transmitida quando o que está morrendo declara a sua fé naquele que morreu na cruz. Jesus nos deu o último incentivo para vivermos nas mãos do Pai, e nos mostrou que vivendo assim, se tivermos que passar pela morte estaremos tranquilos, porque estamos nas mãos de Deus.

 

César  Quirino

Fundador


FALE CONOSCO

  • Rua João Ridley Bufford,79 – Centro Santa Bárbara d’Oeste – SP
  • (19) 3044–3898
  • contato@operariosdamesse.org.br
  • Como Chegar

Pedido de Oração

Pesquise aqui